Você dirige ou não?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Estava lendo algumas matérias sobre carros quando me deparei com a notícia do interesse da Toyota em criar um carro que seja capaz de assistir o motorista de forma mais efetiva, fazendo intervenções na movimentação do veículo. Tudo isso para que os carros sejam incapazes de colidir, mesmo que parcialmente. Claro que é muito complicado alegar o funcionamento do sistema. A GOOGLE vem fazendo muitos avanços com seus carros autônomos,  mas eles não estão sozinhos no trânsito. Mesmo um carro perfeitamente controlado e estável está sujeito à colisões provocadas por outros motoristas. Estranhamente no caso do carro desenvolvido pela GOOGLE no qual houve uma colisão, logo após o incidente houve a promulgação de uma decisão judicial que não permitiu que veículos transitassem sem um condutor. Importante reparar que o acidente foi provocado pelo motorista que vinha atrás e não parou no farol. Sendo bem realistas, isso somentr expõe como existe um grande lobby de empresas que não se interessam pelas inovações, sendo estas geralmente as que possuem grande abrangência mundial. Apesar dessa matéria se focar no interesse da Toyota, que é parceira da GOOGLE há algum tempo através da Lexus, outras montadoras estão desenvolvendo seus protótipos de testes, a Volvo, Mercedes bens e Audi. A história tem demonstrado que mesmo os menores avanços tem sérias dificuldades de entrarem no mercado. Carros demoraram a receber avanços tecnológicos como ar condicionado, câmbio automático, ABS,  air bag, motores elétricos, etc. https://youtu.be/3wmChTDB6jQ Um grande abraço! Ronaldo Mendes Salles Fontes e imagens: <a “www.ie.org.br”>Instituto de engenharia Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *