Meu muro, minha vida.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Estava lendo algumas notícias quando me deparei com uma matéria bem objetiva sobre o custo da separação entre os Estados Unidos e o México conforme a proposta Trumpiana.

Este artigo de Konstantin Kakaes, deve ter tido a cooperação de alguns engenheiros (como ele mesmo confirmou), já que ao invés de declararem a proposta do candidato à presidência, um absurdo e fim de papo. Eles realmente fizeram o cálculo do custo da construção desse tal muro.

Um muro nada simples, feito de concreto armado, com 15 metros de altura e 5 metros de profundidade (para evitar túneis) e 30 centímetros de espessura. (não vamos questionar o dimensionamento, pelo menos não nessa matéria)

O valor encontrado é de aproximadamente U$ 25 bilhões para fazer 1.000km de muro (muito mais que os U$ 12 bilhões de Trump).

Quando comparei os números dos custos da construção desse muro, fiquei extremamente curioso com o valor que este muro custaria se fosse executado no Brasil.

Então, como bom engenheiro, decidi entrar nessa loucura e fazer um estudo bem simplificado para compararmos com a realidade brasileira.

Para esse exercício, vou pegar alguns valores conhecidos de custos e aplicá-los nas quantidades de serviços e materiais que serão necessários, vamos lá:

Todos os resumos de material para fazer 1 metro linear de muro, já inclusa a mão de obra e material.

Concreto:

O volume de concreto desse muro será de 6m3 por metro linear.

Aço:

Vamos seguir a condição original da matéria, ficando com uma taxa em torno de 240kg/m3.

Forma:

Vamos considerar fora em toda a altura e também na área enterrada (escavação com talude) 40m2.

Escavação:

Remoção de terra de 30m3

Reaterro: 

Reaterro compactado de 28,5m3

Resultado:

A soma dos produtos das quantidades pelos preços dá um total de R$ 20.600,00 por metro linear de muro.

Temos então que converter esses metros em 1.000km, cada km = 1.000m, então vamos multiplicar por 10^6.

Custo total de R$ 20,6 bilhões de para fazer 1.000km de muro.

Mas o que isso pode nos mostrar?

Primeiramente vamos ressaltar que a tradição do concreto armado nos EUA é bem menor que aqui no Brasil, o que por si só, já justifica uma diferença de preço de material e mão de obra entre os dois países.

A mão de obra no Brasil, por mais sobrecarregada de taxas que seja, é mais abundante e por isso tem salários mais baratos. (não creio que Trump contrataria mexicanos para construir o muro que irá separá-los).

 

Um grande abraço!

Ronaldo Mendes Salles

Engenheiro Civil – Fundador do Engenheiro de Pijama

 

Fonte:

MIT Tech Review

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *