Engenheiro de estruturas pesadas

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Esta é a primeira postagem do que espero fazer uma série para mostrar as características das profissões dentro da engenharia.

Vamos começando com a engenharia civil e com a área de projetos de estruturas.

Primeiramente, vamos esclarecer quando falamos aqui de projeto de estrutura estamos falando de conceber a estrutura em sua forma básica, depois calcular e verificar cada peça e parte para depois montar o desenho que permita que outras pessoas a construam.

Na minha opinião este é o ramo do qual o engenheiro deveria sair mais preparado da faculdade, pois muito da teoria e dos cálculos que fará são ensinados durante os últimos anos da faculdade. Infelizmente, estas matérias tendem a assustar muitas pessoas e com isso acabamos somente com um grupo reduzido dentro da engenharia civil.

O trabalho usual desse tipo de profissional é puramente técnico e depende muito da capacidade de enxergar a estrutura mesmo sem vê-la e da capacidade de análise. Esteja preparado para sentar em frente ao computador com uma calculadora e um ótimo bloco de anotações por horas. Enxergar a estrutura tem se tornado mais simples com a entrada de muitos softwares que modelam a estrutura em 3D no mercado. Mas a boa capacidade de fazer o “chute” inicial mais apurado faz com que se poupem horas de retrabalho dentro de estruturas mais complexas. Se os modelos 3D tem facilitado o trabalho como já afirmado, eles estão requisitando cada vez mais que os profissionais compreendam como uma estrutura se comporta usualmente para que possam detectar quando os softwares apresentam resultados estranhos ou quando estes resultados podem ser até mesmo ignorados. Na minha experiência, com softwares pouquíssimas foram as vezes que não foi necessário editar/modificar a armadura calculada pelo software por falha ou para proporcionar economia.

Secagem de celulose Klabin PUMA Projeto: Novo Tempo Engenharia Obra: A.Yoshii Engenharia Processo: Valmet
Secagem de celulose Klabin PUMA
Projeto: Novo Tempo Engenharia
Obra: A.Yoshii Engenharia
Processo: Valmet

Por sorte, a maioria dos casos recorrentes está numa “zona de conforto” onde um pequeno grupo de equações resolverá todos os seus problemas. Não se deixe enganar, sempre haverá algo complicado no caminho que lhe custará o conforto que as outras partes lhe ofereceram. Pois caso não haja, se conforme ao ser mal remunerado pelo seu trabalho.

Até agora só falei da parte simples, agora começa o verdadeiro desafio da profissão (que pretendo dissecar em outro momento). Em vários casos de estruturas para indústria pesada o engenheiro se vê forçado a tomar diversas atitudes que depõem contra o que chamamos de “boa técnica”.O fluxo de informações, modificações em projetos, metas de pagamento e comunicação.

Estes desafios são cruciais para a profissão, onde o engenheiro deve aprender a trabalhar com estas deficiências particulares de seus clientes e promover o melhor resultado possível.

Abraço.

Ronaldo Mendes Salles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *