Aedes Egypt, raios gamma e muita Zika

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Essa não é uma postagem normal aqui do Engenheiro de Pijama, mas não resisti ao ler a matéria.

O governo brasileiro está apostando alto para manter a imagem das Olimpíadas RIO 2016, só que o tão falado mosquito Aedes Egypt conseguiu terminar mais uma obra antes da realização do evento (melhor que muitos dos nossos governantes), então, desde que esse mosquito (dos infernos) começou a ser ligado também à transmissão de Zika.

O fato é que o governo está apostando alto num aparelho que promete esterilizar os mosquitos através de radiação gamma. A empresa responsável pelo desenvolvimento do aparelho chamado  “cobalt-60 irradiator” (que poderia ser um produto das Organizações Tabajara) é a canadense  MDS Nordion.

O equipamento já é utilizado para o controle de moscas em plantações na Ilha da Madeira, Portugal, mas será agora utilizado para proporcionar esse “controle de natalidade” entre os Aedes.

Como não poderia deixar de ser, os equipamentos serão enviados para Juazeiro da Bahia onde reside um grande estudo do mosquito. A organização sem fins lucrativos Moscamed (os nomes só melhoram) vai produzir 12 milhões de machos por semana e liberá-los após a devida esterilização.

Assim se espera que o acasalamento não gerem frutos e se possa controlar a praga.

Só alerto aos que estão empolgados com a disseminação de raios gamma, que tenham cuidado na dosagem para não acabarem virando o “Blanka” ao invés do “Hulk”.

 

Um grande abraço!

20151022_132555Ronaldo Salles

Engenheiro Civil – Fundador do Engenheiro de Pijama

 

 

 

Fonte:

nextbigfuture

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *